Como ganhar dinheiro jogando

Como ganhar dinheiro jogando

Renan Renan 04 fev 2022

Os videogames são, desde o seu surgimento, uma das principais maneiras de diversão. Diversos jogos marcaram a vida de jogadores ao redor do mundo, proporcionando horas de entretenimento. Porém, muitos jogos também marcaram a vida de algumas pessoas no sentido financeiro.

Com a evolução da tecnologia e o aumento da popularidade dos games, surgiram diversas maneiras de se ganhar dinheiro, fazendo o que, até então, servia apenas como distração. Iremos te mostrar aqui que é possível ganhar dinheiro jogando videogame. Entretanto, existem diversas variáveis que podem tornar o processo mais complicado do que possa parecer.

Prós e Contras de ser um Atleta de eSports
Como ganhar dinheiro jogando

O e-sports

Com o surgimento e a popularização dos jogos competitivos, nasceu um gigantesco cenário de e-sports, ou esportes eletrônicos. Similar a outros esportes em que há uma competição, atletas de e-sports são profissionais que podem se afiliar a organizações e ganhar dinheiro, não apenas em prêmios de competições, como também de patrocinadores.

O e-sports é uma área que cresce ano após ano, portanto, os valores das premiações dos principais torneios mostram o quão gigante se tornou esse mercado. Em 2021, as principais competições do jogo “Dota 2” distribuíram mais de U$47 milhões em mais de 60 torneios. O “Counter Strike: Global Offensive”, outro game gigante no cenário, entregou cerca de U$14 milhões em mais de 300 disputas diversas, também no ano passado.

Porém, não pense que, logo ao começar a competir, você se tornará um milionário. Afinal, estamos falando das maiores competições dos principais jogos, que são os mais populares e difíceis de se profissionalizar como jogador. A maioria das competições, mesmo desses dois gigantes dos games, possuem premiações bem menores, e as empresas responsáveis por organizar os torneios buscam sempre apoio financeiro de patrocinadores.

Além disso, vale ressaltar que o caminho para se tornar um “pro player” é extremamente difícil. Para se aproximar de algo mais conhecido, trace um paralelo com ser um jogador profissional de futebol. Para cada caso de sucesso, existem outros milhares que não geram o resultado esperado no final. Um grande jogador, tanto de futebol quanto de videogame, é alguém excepcional, que possui um talento absurdo no jogo e, acima de tudo, se dedica ao máximo. Os principais jogadores profissionais vivem pelo game, e, isso é algo que pode ser extremamente complicado de se realizar.

O e-sports, além de tornar possível ganhar dinheiro jogando, também abre um grande leque de oportunidades para quem transmite as competições online, narra as partidas, cobre os eventos e noticia os principais fatos no meio. O esporte eletrônico também é uma vertente crescente no jornalismo.

Produção de conteúdo de jogos

Outra maneira de se ganhar dinheiro jogando games é produzindo conteúdo para internet. Essa forma se tornou popular um pouco antes do crescimento das competições. Por volta de 2010, surgiam grandes canais no YouTube que produziam os mais diversos conteúdos sobre vários jogos. No início, algo bem simples, os canais mostravam pessoas apresentando jogos novos ao público e progredindo pelo game. Posteriormente, se sofisticaram, disponibilizando conteúdos que ensinavam os outros jogadores a realizarem algo específico dentro de um jogo, os chamados tutoriais.

Hoje em dia, além das plataformas de vídeo, como o YouTube, também se tornou muito popular a realização de transmissões ao vivo dos jogos: as lives.

LIVES

É possível ser pago para transmitir ao vivo uma jogatina, nas mais diversas plataformas pela internet. Uma das principais e mais conhecidas, a “Twitch” teve, em 2021, alguns dados vazados e que mostravam o pagamento de alguns milhões de dólares aos seus maiores criadores de conteúdo, entre 2019 e 2021.

Qualquer pessoa que possua uma estrutura (um computador e uma conexão com a internet) que atenda aos requisitos mínimos para executar o jogo e transmiti-lo, pode fazer uma live em diversas plataformas. O grande desafio é construir um público, afinal, é através do número de visualizações proporcionadas aos anunciantes que as plataformas pagam os criadores de conteúdo. Além disso, um público fiel é quem vai apoiar o “streamer” com doações e inscrições, recursos disponíveis nas plataformas.

Aqui, mais uma vez, conseguimos observar que os casos em que a pessoa desiste, ou apenas não consegue atingir o sucesso desejado, são muito maiores do que os que atingem os objetivos. Há um número gigantesco de pessoas fazendo lives diariamente, o que torna um desafio gigantesco conquistar e manter o tão almejado público. O conteúdo produzido precisa ser diferenciado, seja pelo humor, pelo alto nível de jogabilidade ou pela personalidade da pessoa. É parte do desafio se destacar nas plataformas que estão supersaturadas, mas é possível, sim, se você tiver em mente que precisa ser diferente.

Outros conteúdos

Além das tão populares transmissões, você ainda pode tentar se destacar criando outras formas de conteúdo, jogando. Alguns criadores de conteúdo, geralmente para o Youtube, conseguem milhares de acesso com a criação de séries de gameplays dos principais jogos. Os tutoriais também contam com grande número de acessos e, se você possuir alto conhecimento de determinados jogos, passá-los a frente em vídeos pode ser uma forma de crescer nas plataformas.

Além disso, também observamos a produção de conteúdo jornalístico relacionado a jogos na internet. Noticiar sobre os principais acontecimentos nos games e em seus cenários competitivos pode fazer com que você cresça em um canal no YouTube ou uma página de rede social. Simultaneamente, os podcasts sobre games também são uma opção, visto que o formato se popularizou nos últimos anos.

Primeiro, o principal ponto sobre a produção de conteúdo relacionado a games na internet é: qualquer um pode começar a fazer. Apesar de ser é um ponto positivo, também é um problema, pois muitas pessoas estão tentando produzir sempre o melhor conteúdo para conquistar o seu público. Dessa forma, isso faz com que seja cada vez mais difícil se diferenciar. Ademais, com o seu hobbie possivelmente se tornando profissão, a maneira como você joga pode mudar. Muitos criadores de conteúdo saturam dos jogos que outrora o deixaram popular, mas têm medo de parar de jogar e perder o público. Além disso, jogar focando no conteúdo que irá produzir pode fazer com que você perca o prazer em algo, que antes fora divertido. 

Os jogos play-to-earn

Outro tópico que se tornou bastante popular são os jogos que pagam diretamente aos jogadores à medida que eles progridem. Os jogos play-to-earn, ou “jogue para ganhar” crescem com a popularidade de criptomoedas e NFTs. E é através desses dois conceitos que os jogadores podem lucrar dentro do game. Os também chamados “criptogames” ganharam bastante popularidade durante a pandemia, e se apresentaram como uma possível alternativa de renda no complicado contexto vivido.

Basicamente, conforme o jogador progride no jogo, ele consegue conquistar alguma moeda no universo do game, que posteriormente pode ser convertida em dinheiro real e sacado em alguma conta de banco ou carteira virtual. Alguns jogos também proporcionam que os jogadores conquistem as NFTs diretamente no game e a negociem com outros jogadores.

Porém, para iniciar em praticamente todos os jogos NFT, o jogador precisa fazer um investimento inicial, mesmo que muitos desses jogos sejam gratuitos para jogar. Acontece que, para conseguir alguns itens que tenham valor, é preciso investir. A promessa da maioria dos jogos é que você consiga de maneira rápida o retorno do dinheiro investido, e isso também chama a atenção das pessoas, o que difere de outros investimentos financeiros, os criptojogos prometem velocidade. Mas atenção, não é tão simples assim.

O “outro lado” das criptomoedas nos jogos

O grande problema com os jogos NFT é que as criptomoedas têm valor especulativo, ou seja, elas valem algo quando as pessoas concordam que sim, gerando um ciclo que beneficia um pequeno número de pessoas.

Vamos criar uma situação hipotética, usando valores fictícios: acaba de ser lançado um novo jogo play-to-earn. Atualmente, ele conta com 10.000 unidades da sua moeda virtual e cada uma, vale R$1,00. À medida que as pessoas comprarem ou conquistarem essas moedas, ela passa a ser mais rara, portanto, ganha mais valor. Após quase se esgotarem, a moeda está valendo R$10,00, e quem adquiriu por R$1,00 pode vendê-las a outros jogadores e obter um alto lucro. Uma vez que volta a ficar comum, a moeda passa a perder valor novamente, uma hora vale R$8,00, depois R$6,00 e enquanto isso ocorre, pessoas que investiram começam a se assustar com a possibilidade de lucrar pouco ou até mesmo ter prejuízo começam a vender todas as suas moedas do jogo. É possível que a maioria das moedas do game voltem ao mercado e, visto que é extremamente comum novamente, ela perde muito o seu valor. Suponha que agora ela vale R$2,00, ainda é o dobro de quando o jogo lançou, mas, alguém que viu potencial no game e decidiu investir durante o processo de queda, quando a nossa moeda imaginária valia R$6,00, por exemplo, terá um enorme prejuízo.

Agora, imagine esse exemplo em escala bem maior, com um altíssimo número de moedas disponíveis e valores muito mais elevados. Esse é um cenário que já foi observado em alguns criptojogos, como, por exemplo, o “cryptomines”, que chegou a ter uma única moeda do seu jogo valendo cerca de R$4.000,00, em novembro de 2021. Contudo, no começo de dezembro o valor dessa mesma moeda caiu para R$15,00.

Esse é um dos principais perigos dos jogos play-to-earn, onde um número pequeno de pessoas consegue obter lucro, enquanto muitas outras irão perder dinheiro. Portanto, trata-se de um mercado de investimentos muito mais do que um game, e tem os riscos como tal. Além de tudo, o universo dos criptojogos ainda conta com outros perigos, como, por exemplo, pessoas que programam os perigosos “bots”, softwares que compram as moedas de um novo jogo assim que é lançado. Com essa ação, eles não dão a oportunidade de outros jogadores fazerem compras de maneira justa e adquirirem as criptomoedas em seu lançamento, o que causa uma rápida valorização.

Com isso, concluímos que, sim, existem diversas maneiras de ganhar dinheiro jogando jogos. Todavia, cada uma apresenta seus riscos e exigem determinado estudo, esforço e preparação. Ao contrário do que muitos podem pensar, ganhar dinheiro com videogame é um trabalho árduo e muitos que tentam seguir esse caminho acabam desistindo. Mas certamente, é possível, e casos de sucesso são, na maioria das vezes, histórias incríveis.

Fique por dentro

Receba as novidades no seu e-mail.

icone newsletter
banner lateral

Encontre o plano ideal para você.

Veja os planos